Have an account?

domingo, 4 de julho de 2010

Quando eu tinha 15 anos


Nunca havia escrito nada interessante até alcançar meus 15 anos. A verdade é que em momento algum havia tentado lavrar coisa que fosse, senão as ditadas pelos professores. Numa tarde qualquer, sob uma luz ordinária e um correr mais comum ainda, sentei diante do computador e comecei a digitar o texto que segue:
.
.
Figuras

Esta procura incansável por comparações, me cansa.
A vida é toda feita por antíteses!
Se bem que a metáfora é muito mais charmosa...
Mas para que tanto charme se não passamos de polissíndetos,
Se nossas palavras não passam de prosopopéias,
Se nossos atos são apenas metonímias e pleonasmos?
Queremos um hipérbato de valores;
Mas nosso cotidiano é uma anáfora constante.
Pode parecer uma hipérbole de minha parte,
Mas a sinestesia chegou ao ponto de aliteração.
Queria abrandar a verdade com o doce eufemismo,
Mas (sempre existe um mas), nos tornamos figuras de nós mesmos.
Esquecemos do desafio, nos acomodamos...
Esquecemos a emoção de um "grand finale", simplesmente fim...
Nem comparações, nem antíteses, apenas figuras.
Usadas para ocultar a verdade difícil de ser encarada.
Com jogo inútil para embelezar o que já é belo. Figuras.
Sejamos, então, como as crianças que não temem errar,
Não temem contrariar,
Não temem aprender,
Sutilmente, pés ante pé, vivem o presente como dádiva que é.
.
.
Provavelmente, este não seja uma obra-prima ou qualquer coisa especial; Mas, quando terminei a poesia, senti como se pudesse fazer muito mais do que cogitara. Foi o marco para minha alforria de limitações que nunca existiram. O que quero com este texto? Simples. Pedir para que você, caro leitor, não ponha um fim aos seus instintos por duvidar de suas capacidades. Quer escrever, escreva. Sem ambições ou preocupações. As vezes é só disto que nossa alma precisa.
.

Karla Hack
Pseudo-escritora, quase poeta, apaixonada pelas letras

26 comentários:

Dear Letícia disse...

15 anos parece uma idade sagrada né? Tudo começa ali é como se tudo o que vivemos fosse um aprendizado e depois dos 15 anos floresce e tudo parece ser como queríamos.

rehzitosantos disse...

Uau..muitoo bom seu texto..
os 15 anos é uma idade tão boa
kkkk

http://redesenhei.blogspot.com/

Tomaz C Frausino disse...

Belo poema... nada mal para uma primeira aventura poética...
Pois é... a infelicidade dos que escrevem é só saber que podem fazê-lo muito tarde... quisera eu ter começado a escrever com 10 anos... com menos até talvez... mas assim como você... só comecei com 15... mas não reclamo... quem sabe se a escrita não tivesse me arrebatado nesta época... eu não tivesse me apaixonado por ela...

Vamo que vamo... que esse projeto tem futuro rs ;)

Enrique Meira disse...

Belo texto,
vc escreve muito bem.

Hellen Soares disse...

Gostei do poema, muito bom...
Ah, pus o endereço do meu blog la no meu texto q vc postou.
Obrigada pela divulgação !

beijos;

http://minhavisaodoavesso.blogspot.com/

Talles Azigon disse...

Eu começei a escrever assim que comecei a ler, pensava comigo se ele faz por que eu não, tenho vontade de dizer coisas também. e hoje tenho pouco coisas do que eu escrevia na época, muita coisa de perdeu, mais o tempo vai nos ensinado e nos aprimorando

a você Karla o tempo mostro que era um dom desde cedo.


grandes abraços

Zoh disse...

Foi tu msm que escreveu?
Caraleo,mto bom!
Eu ia só comentar,mas tbm vou te seguir.
=)

Samarav disse...

pra mim os 15 anos nunca foi nada, nunca quis a grande festa, nem me tornei a mulher aos olhos de ninguém depois da 24hrs do dia dia do meu aniversário.
mas com o tempo me tornei grande aos olhos de muitas pessoas, e posso dizer que quando fiz 16 já tratavam-me de outra maneira :)

beijo

Rodrigo Celi disse...

show de bola o texto
sempre gosto de ler o que vc escreve
*-*

Caroline disse...

Gostei. Escreveu bem para um primeiro texto, ainda em idade tão crucial...

Meu primeiro texto foi aos 13 anos. Lembro que ganhei um concurso numa revista e de lá para cá, nunca mais consegui parar!

Hã? disse...

Eu começei a escrever histórias com 10 anos.
Muito bom o texto! Gostei de jeito que você escreve.

Se quiser ver: http://nightmare800.blogspot.com/

Rodrigo Cavaleiro disse...

Muito legal!!!
Eu escrevia com muito mais facilidade quando jóvem, é que realmente eu não tinha medo do resultado, apenas fazia...

Hoje em dia ... ah =(

Gui disse...

Legal... como disse a Dear Leticia, é uma idade importante qnd tudo começaa "florescer".. =D

Franciele Valadão disse...

Lindo texto. Ter 15 anos é perfeito! *-*

joão victor borges disse...

Muito bem escrito o texto, as figuras estão muito bem colocadas!

"Não ponha um fim aos seus instintos por duvidar de suas capacidades. Quer escrever, escreva. Sem ambições ou preocupações. As vezes é só disto que nossa alma precisa."

Sabe, com essa frase você tocou num ponto que eu estive martelando faz um tempo, e até agora não consegui achar solução. Já escrevi um texto sobre isso, talvez suba ao Anpulheta em algum tempo, mas mesmo assim, o tema me assusta. É sobre não saber o que realmente eu estou fazendo. Quero dizer, você facilmente assina como "pseudo-escritora, quase poeta", e eu queria tanto ter essa facilidade, mas não consigo entender se é isso que realmente sou, apesar de ser de coração o que eu queira me tornar. A dúvida é a que corrompe e, mesmo assim, como você disse, eu continuo escrevendo por escrever, sem pretensões do que pode acontecer.

http://anpulheta.blogspot.com

Rafael Queiroz disse...

VOCE DIGITOU esse texto com 15 anos?!PQP

riariaria

valeu pelo post, bem interessante (:
ah, eu tenho 15 anos ok

Vaunei Guimarães disse...

gostei...maneroo...tbm escrevo dpois c pude da uma passada lah...parabéns!

up disse...

ah legaaal, curti !!!

by: Bruno

Samuel disse...

Tempo passa rápido.

Wander Shirukaya disse...

Ao João Vitor e Karla:
Ora, saer o q se é no caso da gente não é muito importante, se bem q nao gosto dessa coisa de "quase escritor", "psedudo escritor", etc. Somos todos escritores, pelo enos no conceito de que escrevemos algo trabalhando diversos recussos, sejam eles simples ou não. Daí julgar ase somos bons ou não cabe a nossos leitores. ^^
Bom o texto está muito bem feito, dá pra bnotar que apesar dos quinze anos vc já tinha um boa caminhada de leituras, pois acredito q sejam elas q nos dao aquela ideia de "dom", de q temos d ir em frente.
Grande dom o seu, Karla!
Não me lembro se comecei com 14 ou 15, todos os textos da época se perderam. Devo confessar qeram muito fracos. ;)

BLoG do CHARQuE disse...

Quase poeta n? vc já e!!!

muito bom lembrei dos meus 15 anos!!!!


Promoções

http://blogdocharque.blogspot.com/ (valendo 2cd's entregue em sua casa)

http://cinecretino.blogspot.com/ (valendo camisa do filme príncipe da Pérsia entregue na sua casa)

participe de uma... ou de ambas!!

degaragem disse...

Nota-se uma inteligência e uma capacidade escrita e cognitiva bem aflorada na tua pessoa já com 15 anos, gosto dos teus textos, gosto do que tu escreve e agora estou ainda mais admirado por saber que com 15 anos tu escrevia muito melhor que muitas pessoas com idade mais avançada.

30 e poucos anos. disse...

caracas...vc escreveu este texto com 15 anos???
Parabéns ...

A! disse...

Eu tenho 15 anos, vou tentar fazer algo assim também! rs

Passa lá no meu: http://chutenacanelaxx.blogspot.com
to seguindo aqui!

Baaaaaaaabs disse...

15 é uma idade mágica, não? Foi só quando completei 15 anos, no fim do ano passado, que comecei a me sentir realmente realizada com o que escrevo. Espero que continue assim.

Branca disse...

Perfeito o texto!! CErtamente será uma grande escritora se for o que desejar!

Leva todo o jeito!

bjinhos

Postar um comentário

Leia, comente participe e não deixe de ser nosso asinante:
http://papeisonline.blogspot.com/p/assine.html