Have an account?

sexta-feira, 25 de junho de 2010

E agora Jose? Do branco criativo na composição do poema e outros desastre

Para todos os que compõem seus versos com certa freqüência a cena pode ser bastante comum: Debruçado no papel, ou em frente à tela, cheio de ânsia da criação a criatividade nos falta e nos trai.
O que fazer então? Quais são as alternativas seguir?
Bem a partir de hoje eu terei o prazer de compartilhar com vocês o meu processo criativo e espero que vocês também compartilhem e troquem informações, assim nos ajudamos.
Drummond disse:
 “Não apanhes o poema caído no chão”
“O que se perdeu não é poema
O que se partiu, cristal não era”
Estará Drummond certo quando disse isso?
Não, desculpem-me a ousadia de discordar desse mestre, pode-se muito bem criar das nossas tentativas falhas de criação, eu faço muito isso;
Como?
 Tendo comigo um caderno de anotações. Nesse caderno você poderá deixar lá os poemas que morrerão no meio, ou no primeiro verso, também colocará lá as frases, as imagens as palavras esparsas que te vieram de repente e que não se encaixou em nada. Não percas o teu momento de inspiração, anote, use e abuse do seu caderninho.
Se ainda Não tens, vai amanhã ou hoje mesmo a livraria, loja, armarinho, armazém ou mercado e compre o seu caderno e quando te bater o branco literário vai nele, leia o que você escreveu, tenho certeza que daí nascerá boas idéias.


Artigo: 
Talles Azigon.

imagem: 

http://www.modasemfrescura.com/

28 comentários:

Matheus T. disse...

tu escreveste? psrabéns cara

Wander Shirukaya disse...

Otal do branco é danado msm, mas facilita muito ter um proposito na cabeça; o resto é trabalhar a forma.

Jhonny disse...

Adoro poesias...acho que refletem o estado da alma naquele momento! Parabéns pelo blog. Abraço.

Raphael Andrade disse...

As vezes falta algo na mente, mas sempre há algo em algum lugar que vai servir de inspiração.
Abraços....
[escrever sempre]

Loverocklive disse...

Mais um belo texto, é sempre bom lugares assim.

O Fantástico Mundo de Thaty : ) disse...

Amei o seu blog!!!

Parabéns!!!!

Verdelone disse...

Meu Deus do Céu.... Como você escreve bem...
Queria ter esse dom.
Parabéns
Abçs
CIA DOS BOTECOS - www.ciadosbotecos.blogspot.com

Ellen Secco. disse...

Amei seu blog, parabéns...

Luan dos Santos disse...

Sempre que venho em seu blog me deparo com Super-produções!

Você merece PARABÉNS!

jaka disse...

o bom mesmo é apanhar do chão, guardar, e plantar para que germine e nasça boas idéias.

Gui disse...

Acho q todos devem ter aquele lugar d einspiração.. ;)

paulinhagissoni disse...

Bem legal o texto! Parabens...caso tenha sido vc que escreveu!

PGFysio
http://pgfysio.blogspot.com/

Assuntos sobre saúde, bem estar...De uma forma não tão chata! ;)
Post especial sobre Michael Jackson. 1 ano sem o rei!

Karla Hack disse...

Eu também faço muito isto..
SEmpre levo comigo um caderno onde anoto cada idéia minha... tempo depois, quando volto a ler surge a idéia e termino.
Teve um poema meu que levei quase um ano para escrever... pq cada parte sua dependia de um estado mental/pessoal diferente...
Adorei o artigo!
;D

Wander Shirukaya disse...

Caderno de fragmentos sempre é bom mesmo, são recursos tecnicos q usamos para retomar a inspiração perdida no meio do caminho de outro texto.
^^

Aline Bohn disse...

Exatamente!
Sempre temos que ter um caderninho e uma caneta por perto.
Às vezes do nada surge uma ideia, uma luz e se não fosse o bom e velho caderninho, a ideia ficaria perdida.
Parabéns pelo blog!
beijos

http://www.mixofmonsters.blogspot.com/

Sandro Batista disse...

Curioso como cada qual tem seu processo criativo. Geralmente quando eu quero escrever, é quando tenho mais dificuldade. Eu escrevo puramente por instinto, e isso não tem hora, nem ritual. É o momento, e aí sim, não deixo escapar. No trabalho, na rua, na frente da tela do pc, eu dano a escrever... E nunca deixo uma idéia pela metade. Vou até o fim...

Um abraço, e muito bom o blog!

http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

L.L.J. disse...

Concordo em genêro,número e grau com vc...
uma vez ouvi essa frase (a qual não sei o autor)que gosto muito:
"Não existe ferramente mais eficiente para uma idéia,que um lápis e um papel".

Luiz Brisa disse...

ta otimo
seus dois blogs são otimos
xD

ana bi disse...

exatamente!, a ânsia de escrever é horrivel quando nao se tem ideia..

Midi disse...

Amei o blog!
Citar Drummond enriquece qualquer texto! Ele é o ápice pra mim na arte de escrever.
Parabéns


http://midisouza.blogspot.com/

reticencioso disse...

Quase sempre as primeiras tentavivas geram apenas uma pedra bruta... Mas depois é só ir lapidando, e depois de dias ou semanas, vc consegue o resultado que queria, ou até mais! =]

→ Pαuℓ ®™ disse...

tbm discordo do grande mestre, concordo contigo =D

gostei do blog, to seguindoo o/

Tomaz C Frausino disse...

Concordo com você... meu melhor poema... diga-se de passagem um soneto camoniano... nasceu de um verso que eu achei anotado num caderno de literatura do primeiro ano do ensino médio...
No momento pode não significar nada para nós... mas se tivermos a sorte de achá-lo em um momento propicio... ahh... que mágica será

Talles... espero sua resposta sobre a minha participação no blog... ;)

http://literaturandoomundo.blogspot.com/

Italo Gomes disse...

Ola...

Muito bom esse seu blog tambem.

Eu tambem tenho uma pasta com varias folhas cheias de anotações.. algumas composições, outras frases avulsas que acabo agrupando em outras e virando em uma poesia.

Parabens pelo Blog

http://italoopensador.blogspot.com/

xD

Tatiana disse...

Talvez ele quisesse dizer sobre a emoção que inspiração, única e inretornavelmente igual, que leva alguém a escrever um poema. Sobre a alma que se revela, que salta de si, que implora uma concretização no papel. Menos racional, lógica e mais expresssivamente individual.
Eu não escrevo poemas, não mais. Mas lembro-me que eles eram simplesmente o transporte das minhas sensações, emoções e percepções.
Mas cada alma sabe a poesia que esculpe. Cada
um tem seu jeito de expressar-se.
sucesso!
__
http://coracaoonline.blogspot.com/

Marcello disse...

Carrego comigo meu livrinho onde citacoes,temas, pensamentos convivem animadamente a espera de serem usados na criacao de poemas e versos.
Abracos

Michelle Lynn disse...

Talles vc falou tudo...
caderninho... nosso melhor amigo e companheiro...

Dica ótima, anotem, anotem mesmo, não deixem passar nada, um verso que seja ou apenas uma palavra solta...

Às vezes estamos em um barzinho ou em um shopping e escutamos algo nada poético, mas que nos dá uma grande ideia... porém, se seu companheiro não estiver por perto... pegue um guardanapo, um panfleto, qualquer coisa, anote!!!

ascka disse...

Ah, pra mim não funciona. Escrever um poema é como um parto, ou sai todo, ou não sai. Não da pra deixar a criança pendurada. hehehe
Mas é só uma opinião pessoal. :P

Postar um comentário

Leia, comente participe e não deixe de ser nosso asinante:
http://papeisonline.blogspot.com/p/assine.html