Have an account?

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Contumaz - Leonardo Valesi Valente

Tempo resfrio,
que de repente
sossego foi perdido
no aviso de atropelo.

Um dia me desobriga sorrir,
noutro ensino palavra ater.
Olho remolda a vida
que não teve vez

Diante eu alheio
quem recomeço
se perfaço nenhum caminho
sentido requer desdizer

É o sonho
que acolhe existir vazio,
para poesia firmar-se
recobrada em seguir


Poemas publicados: www.lioh.arteblog.com.br/

2 comentários:

Jeferson Guedes disse...

A poesia nos faz sentir... Quase tudo ao mesmo tempo... Se está tão frio lá fora... E tão quente aqui dentro... E seguimos escrevendo, pois quem se deixa levar pela poesia se torna escravo. Adorei!

Karla Hack disse...

Tem um ar filosófico e lírico ao mesmo tempo..
Me fez questionar e sonhar!
;D

Postar um comentário

Leia, comente participe e não deixe de ser nosso asinante:
http://papeisonline.blogspot.com/p/assine.html