Have an account?

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

O Haiku ou Haikai

Olá a todos, meu nome é Pedro Bravo de Souza, tenho dezessete anos, moro no interior do estado de São Paulo e neste ano começo cursar Filosofia na UNESP. Neste ano também entrei para a equipe do “Papéis” tendo publicado já dois poemas no blog, porém recentemente pensei em postar mais coisas ao invés de só meus textos, seja eles em versos ou em prosa.

Nessa primeira oportunidade irei contar um pouco sobre o micro-poema Haikai.

O Haikai, como é popularmente falado, é uma forma poética surgida no Japão em meados do século XVI. Possui apenas três versos, sendo o primeiro e o último com cinco sílabas poéticas e o do meio com sete. O objetivo do Haikai é registrar a sensação de um momento, como um “click” de foto. Geralmente sua temática é a natureza, o eterno e o momentâneo, cores, estações do ano... Ou seja, é um poema contemplativo e descritivo.

Como é um poema pequeno, é muito divertido treinar a métrica nele, vamos ver um exemplo de um Haikai que fiz recentemente:

Flor despedaçada,
que lindos são seus pedaços,
Juntos ao meu nada...

Agora façamos a escansão, que é a contagem de sílabas poéticas:

|Flor| des|pe|da|ça|da,                    -5 sílabas (sempre para a contagem na última tônica)
|que| lin|dos| são| seus| pe|da|ços,  -7 sílabas
|jun|tos| ao| meu| na|da...                -5 sílabas

Lembre – se que na contagem das sílabas poéticas, pode haver a elisão, que é quando uma vogal se funde a outra ocasionando um som exclusivo.
Ex: Go|ta| da á|gua = Go|ta| d’á|gua = 3 sílabas poéticas

Com um pouco de treino você poderá fazer Haikais bem mais rapidamente que no começo. E assim irá melhorando a métrica da poesia, para depois fazer formas poéticas mais elaboradas como o soneto clássico.

Tente fazer um Haikai agora e o mande nos comentários, você verá como essa estrutura é divertida e muito maleável conforme os gostos de cada um. Espero ter mostrado um pouco sobre esse poema de origem japonesa, mas qualquer dúvida poste também nos comentários. Bons ventos!

Um Abraço,
Pedro Bravo de Souza
@pedro_bravo

2 comentários:

Pedro Bravo de Souza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Bravo de Souza disse...

Cego o olhar
Que não feriu coração,
Amou sem amar.

Postar um comentário

Leia, comente participe e não deixe de ser nosso asinante:
http://papeisonline.blogspot.com/p/assine.html